Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


24 julho, 2016

Frases da Marrom

"E nada do que eu tive ou tenho foi conseguido através de outra coisa a não ser a música popular brasileira. Eu não faço outra coisa a não ser cantar. E, de vez em quando, dar uma sopradinha no meu pistom." (Alcione)

23 julho, 2016

O dia em que Alcione tocou pistom na delegacia

São 45 anos de carreira, 20 e tantos discos de ouro, 8 de platina e milhares de histórias. Quem vai aos seus shows acaba conhecendo muitas delas. E como é gostoso escutar ela contando estas histórias. Diz que um dia, quando cantava na noite, ela estava voltando do trabalho e...


22 julho, 2016

Alcione de quimono

Em outubro de 1983, depois de voltar de uma turnê no México neste mesmo ano, Alcione excursionou pelo Japão. Foram 33 dias, cantando num total de 13 teatros, incluindo o Pit Inn e o Nakanu Plaza Hotel.

De volta ao Brasil, se você desse sorte como o fã dessa foto deu, poderia até encontrar a cantora assim... num legítimo quimono japonês! Legal, né?!