Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


28 novembro, 2007

Lançamento do Fruto e Raiz, 1986


Um comentário:

  1. A Alcione sempre foi uma grande cantora. Ela impõe-se na MPB e no Samba há mais de 40 anos, e seu primeiro álbum já vai fazer 39 anos de existência. Uma carreira rica, linda, divertida, e o Samba de qualidade sempre por trás de tudo isso. É o mais brasileiro dos ritmos, na voz da cantora que, pra mim, é a melhor voz dele até hoje.
    E o álbum Fruto e Raiz é excelente, melhor álbum da Marrom até hoje. Sempre o escutei por gostar mesmo de samba e por gostar da Marrom. Mas agora visto por esse lado sensual da capa, realmente a Marrom estava mais do que dez nela! Puxa, realmente ela era uma gata! Eu já gostava desse disco, mas encarando também o lado da capa, ele ganha vários pontos a mais! Rsrsrs!
    Ela estava muito bonita mesmo nessa época, muito charme mesmo. Mulherão de não botar defeito, além de todas as outras qualidades que ela já tem como sambista, e que os fãs dela reconhecem de cara.
    Nota dez mesmo! Valeu!

    ResponderExcluir