Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


02 dezembro, 2007

Alcione grava com o Rei!


A gravação do show de fim de ano de Roberto Carlos levou 9 mil pessoas neste sábado (1) à Arena Multiuso, na zona oeste do Rio. Como já é tradição, o especial será transmitido pela Rede Globo no dia 25 de dezembro.
O espaço, criado para as competições esportivas do Pan, foi transformado em uma espécie de templo de adoração ao chamado rei da música brasileira. O público, que incluiu convidados e pagantes, cantou e vibrou da pista e das arquibancadas com os principais sucessos do cantor. Com duas horas e meia de atraso, o espetáculo abriu com um pout-pourri instrumental de hits e emendou com a clássica “Emoções”, acompanhada pela platéia em coro. “Que prazer rever vocês”, disse Roberto Carlos. “Gostaria de dizer muitas coisas, mas acho que vou continuar cantando.” O ponto alto da apresentação foi a participação especial da atriz Camila Pitanga, definida pelo cantor como “uma atriz de super-catiguria”. O especial também contou com participações de Gilberto Gil, com quem Roberto cantou “No woman, no cry” e “Eu sou terrível”, Alcione, que misturou o bolero “Solamente una vez” com sambinhas, e conseguiu até arrancar um rebolado do “rei”, e a banda Roupa Nova, que fez a platéia toda levantar e dançar.

Fonte: Site da Globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário