Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


11 fevereiro, 2008

Alcione no carnaval de Recife! Foi de perder o sapato!



O público lotou o Marco Zero na madrugada desta terça-feira (5), durante a noite dedicada ao samba, no Carnaval Multucultural do Recife 2008. Tanta expectativa era por conta das apresentações previstas para subir ao palco do Pólo Recife Multicultural. Entre as atrações mais esperadas, Alcione e os componentes da Estação Primeira da Mangueira.

Após as atrações Belo Xis, Ramos Silva e Nega do Babado, representando o samba pernambucano, foi a vez da grande cantora maranhense, Alcione, que foi muito festejada na sua chegada. Cantando alguns sucessos de sua carreira, a Marrom, como é conhecida, fez a multidão do Marco Zero delirar. “Sou louca pelo frevo do Recife. Meu pai dizia que se um músico souber tocar frevo, ele sabe tocar qualquer coisa”, afirmou Alcione, para delírio do povo pernambucano. A cantora ainda falou sobre a satisfação em participar do Carnaval do Recife e da iniciativa do prefeito João Paulo em realizar um evento tão grandioso.

Um momento alto do show foi a dobradinha de Alcione com o cantor Emilio Santiago. Emilio interpretou algum dos seus sucessos e também ao lado de Alcione fez uma homenagem ao Recife cantando "Linda Flor da Madrugada". Encerrando a apresentação, a intérprete cantou o samba-enredo da Mangueira, que exalta o Centenário do Frevo Pernambucano. Com direito a sobrinhas representativas do ritmo centenário e passistas improvisados, compostos pela equipe técnica da cantora e Emílio Santiago, Alcione promoveu um coro o público do Recife.

Nenhum comentário:

Postar um comentário