Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


13 março, 2008

Comentário do Show "Cantos e Contos"



Por Daniel Cordeiro

A casa é pequena e estava lotada. O show atrasou uma hora. Era para iniciar às 21:30 hs, mas só às 22:30 hs foi anunciado que estava proibido qualquer tipo de registro do show (foto, filmagem...). Fiquei triste, mas em seguida muito feliz quando foi também anunciado que tudo seria registrado. Três câmeras filmaram TUDO, ou seja, é possível que teremos o espetáculo em dvd (????? - espero que sim!)

Zizi, linda, entrou de preto, vestindo calça e blusa sem manga, com o cabelo mais claro do que nas últimas aparições e mais curtinho também. O corte está moderno, todo arrepiadinho nas pontas.

Entrou cantando "O que é o que é" e estava visivelmente emocionada. A platéia, muda! O arranjo estava mais lento, era quase só a voz doce da Zizi. Ao terminar foi ovacionada e ela então começou a falar sobre o projeto “Cantos e contos” e da alegria de poder estar comemorando seus 30 anos de carreira dessa maneira. Disse que o presente que estava se dando era a proximidade com a platéia e a escolha de um repertório rico e diferente a cada show, com a possibilidade de um convidado por semana. Falou, agradeceu a presença de todos... e começou a chorar !!!!!Foi lindo, agradeceu a presença do irmão "que é tudo na minha vida".



Alcione foi super aplaudida em sua entrada, durante a música “Escurinha”, e não saiu mais do palco. Não foi apenas a participação de uma ou duas músicas. O restante do show foi das duas. Zizi era a anfitriã mesmo e a Marrom a convidada de honra. As duas estavam em sintonia... Não erraram quase nada e mesmo quando isso aconteceu, não houve prejuízo. Cantavam músicas uma da outra e contavam fatos interessantes de suas vidas, como Alcione ter sido a primeira pessoa que Zizi conheceu ao ser contratada pela gravadora e como foi bem tratada por ela. Alcione também teria sido a pessoa responsável por apresentar o samba para Zizi. Além disso, Marrom foi também quem sugeriu que Zizi gravasse a música “Grande, grande”, que era uma música que ela cantava muito quando trabalhava na Itália.

Alcione, com o bom humor de sempre, falava que Zizi é chic por natureza e que tinha vontade de ser assim, chic como a Zizi. Isso tirava risos da platéia. Na hora da música "Com que roupa"....enquanto Zizi cantava " com que roupa... com que roupa eu vou?", Alcione dizia baixinho "vai com essa mesma"...o público ria muito.

Zé Pedro, o Dj, estava lá e recebeu agradecimento das duas. Ele estava envolvido na escolha do repertório e teria sido responsável por escolher algumas músicas bem antigas. Alcione dizia "essa eu não canto há uns 250 anos !!!"No final, voltaram para o bis com “Madalena” num arranjo completamente diferente. Alguns minutos depois de terem deixado o palco voltaram por baixo e se juntaram com o público. Tirou foto com elas quem pediu! Eu pedi! Hehehehe.

O set list inicial:
01 - O que é o que é
02 - Ar puro
03 - Porta estandarte
04 - Mais Simples
05 - Viver, amar, valeu
06 - Lamentos
07 - Escurinha (nessa hora entra a Alcione)
08 - Resumo
09 - Solo do Piston
10 - Seu rio, meu mar
11 - Circo sem lona
12 - Rebento
13 - Gostoso veneno
14 - Tanta saudade
15 - Com que roupa
16 - Planos de papel
17 - Sufoco (cantada apenas pela zizi)
18 – Grande, Grande
19 - Incompatibilidade de gênios
20 - Maria da penha
21 - Canto das três raças
22 - Juizo final
23 - Não deixe o samba morrer
24 - Madalena
25 - Corsário (não cantaram)

Nenhum comentário:

Postar um comentário