Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


26 junho, 2008

Sua História com a Negona

Dando proseguimento à nossa série de depoimentos, vamos agora ouvir um outro fã, também colaborador nosso aqui do blog. Um nordestino danado de porreta, que chegou de mansinho e foi conquistando a todos com seu "jeitim doidim". Gil, conta aí como foi tua primeira vez com a Marrom...

Por Gil de Luluta

Bem, meu encontro com a Marrom não foi um qualquer não. Eu sempre esperei por esse momento, e no dia 11 de agosto de 2007 esse dia chegou. Estava eu na net em casa, quando recebo um recado do Renan (o guri da Marrom) falando assim: “Ei, Luluta (ele só me chama pelo nome da minha mãe, kkk), a Alcione vai estar aí na tua terra. Vai realizar teu sonho!”, e logo em seguida um recado do Marão: “Pikeno, vai realizar teu sonho!”

Eu não contei conversa, fui ao banco, tirei meus quinhentinhos que tinham lá de sobra (hoje não tem mais nada... kkkkkkk), chamei uma ex-namorada e uma prima e disse: “Vamos que vamos, que a Marrom tá me esperando!” Logo no outro dia, às 3 da manhã estávamos cortando chão. Foram 6 horas de viagem, 300 reais de transporte... o dinheiro mais bem gastado de toda minha vida. Chegando lá, procurei saber logo onde seria o show e para minha surpresa, seria em frente onde eu ia ficar. O show começaria às 22 da noite, e às 18 eu já estava lá na frente com a bola toda, muito nervoso, com um presente para ela de um lado, e duas fotos de outro lado pra pedir autógrafo... aí fui esperar...

Deu 22 horas, deu 22 e meia e nada da Marrom! Quando foi 23 e meia lá vem um ônibus da Guanabara. Parou por trás do palco e começaram a descer os músicos. Eu avistei a Vera, da produção. Gritei por ela, ela me reconheceu na hora e foi logo dizendo: “Gil de Luluta, é você mesmo?” Aí eu disse: “Sou eu sim, Vera!”. Levei logo um tropeção daqueles de arrancar o couro e quase que caio por cima dela. Ela quase “bola de rir”! Pediu para eu esperar que a Marrom chegava já, já.

Nem deu tempo de ela terminar, lá veio aquele carrão chique (não sei nem o tipo do carro, só sei que era um carrão preto, muito bacana, com duas viaturas, uma na frente e outra atrás). Entrou direto. Tentei “brechar” mas não vi. Minha prima conseguiu espiar e disse: “Gil, a Alcione tá ali... Gil, ela tá linda demais, tu vai adorar!” Então a Vera gritou: “Gil, fica aí que já te chamo”. Nossa! Nisso eu já comecei o treme-treme... quis chorar. Foram comprar água para mim. Então veio o Penco na frente da galera toda: “Quem é Gil de Luluta aqui?” Eu como estava quase que sem fala, disse gaguejando: “Sou eu!” Ele disse: “Chega... entra aí mais tua galera”. Lá fomos nós!

Chegando lá tinham dois camarins, um da Marrom e outro da banda, aí ele disse: “Você é de casa, não precisa pegar fila para tirar foto com a Alcione, vem cá no camarim da banda primeiro!” Lá fui eu! Tirei foto com Alvinho e Maria Helena. Vera chegou e disse: “Gil, fica ali na porta que assim q o fã-clube dela daqui da cidade sair tu entra”. “Combinado, Vera!”. Fiquei na porta conversando com aquele senhor que é segurança na rainha, o Sena (não é o nome dele?) Pronto! Ele me viu todo feliz e nervoso e me disse: “Ei entra aí e toma um chazim com a Alcione” kkkkkkkkk... Eu e ele quase bolamos de rir!

Lá vou eu com a bola toda entrar pra ver minha rainha. O grande momento estava por vir. O camarim dela estava cheio de gente. Vi ela de longe, aí amoleci todo, minha prima e minha ex me colocaram numa cadeira e foram fotografar ela de longe. Eu sentado vi o vestido que ela iria usar na hora do show, não contei duas vezes, peguei o vestido e comecei a cheirar, passando nos meus braços e no pescoço para ficar com o cheiro da Marrom em mim... kkkkkkk. Vera quando viu quase cai de rir, kkkkkkkk. Disse que eu era “doidim”.

A sala foi ficando vazia e só sobraram eu e minhas companheiras, a Alcione, a Vera e a imprensa local. Vera falou: “Olha, Alcione, esse aqui é Gil de Luluta” (ela não esqueceu Luluta de jeito nenhum) “Ele é um fã teu desde criança, te adora muito, e veio de longe para te ver”. Eu, como sou doido, não esperei nem ela terminar de falar sobre mim e já fui pulando em cima da negona e beijando ela... abração... Eu lembro que disse: “Obrigado meu Deus, obrigado Alcione! Te amo negona!" Kkkkk. Ela começou a rir. Pedi a ela para tirar a foto, falei sobre o material que tinha dela, fotos, revistas, cds, dvs e tudo o mais. Falei dos fãs dela que eu conhecia (nesse tempo eu só conhecia a Jô, o Renan e o Marão...) Na hora que falei do Marão, ela disse: “Pikeno, tu conhece aquele menino?” Eu disse que conheia sim, que ele que tinha me ajudado para estar ali. (Falei do Douglas também, um amigo da Alcione e da Vera). A Alcione ainda falou: “Tô até imaginando vocês dois juntos falando sobre mim, o que vocês falam, hein? Coisa boa?” Então eu disse que a gente falava muito que a amava, e ela: “Ai, meu Deus como eu sou demais!!!” kkkkkkkkkkk

Nisso eu comecei a rir e fui dando o presente que tinha levado para ela. Um dos presentes, quero dizer. Primeiro foi a garrafada, uma bebida típica da minha região. Ela perguntou: “Que licor é esse, pikeno?” Aí eu falei: “Isso não é licor não... é uma bebida típica de minha cidade que se chama pau dentro. Ela disse: “Vixe, Nossa Senhora, já gostei do nome!” kkkkkkkkkkkk Todo mundo riu nessa hora!

Em seguida dei as bonecas africanas, mas pedi a ela para abrir só ao final do show ou quando estivesse no hotel. Eu pedi para ela autografar as fotos. Ela perguntou: “Onde tu consegui isso menino?” Respondi, que quem ama procura qualquer prova de amor e ela mandou: “Tá podendo, hein!?!” kkkkkk Mais risadas de todos. Autografou e chamou a galera que estava comigo para tirar foto também. As meninas tiraram e ela foi dar autógrafos para elas, mas como elas não tinham papel, pediu à Rosana para pegar uns postais. Aí eu disse: “Ahhh... desse aí eu não tenho não, Alcione! Eu quero um também, viu?” Ela respondeu: “Não dou!” kkkkk... morrendo de rir, e completou: “Claro que te dou, lindo!” Minha prima disse: “Alcione, esse menino só fala em ti, ele é apaixonado por ti mesmo viu?” Ela: “Eu acredito, ele tem um jeito de quem é louquim”. Nisso ninguém se agüentou... kkkkk... até eu ri!

Foi quando eu vi aquelas mãos lindíssimas, com aquelas unhonas vermelhas que chegavam a brilhar para mim. “Deixa eu ver tuas mão, pelo amor de Deus, Alcione!”. Rindo, me mostrou. Começei a beijar as mãos dela e ela: “Não to dizendo que ele é doido?” kkkkkk. Nessa hora o chato do prefeito da cidade chegou e eu tive que sair para ele ficar a sós com ela, mas ainda tive um tempinho para dizer que ela não esquecesse de mim e que eu amava muito ela, e dei um “cheirão” no cangote dela – que por sinal estava perfumadissimo, parecia até que estava esperando por mim. Kkkkkkkkkk.

Logo depois fui para frente do palco feliz da vida, e lá vem ela com a bola toda: “Minha estranha loucura é tentar te entender...” Nossa... não contive as lágrimas! Ela parou de cantar, reverenciou a galera e gritou: “Boa noite, Areia Branca!”, e o povo: “Gostosa! Linda! Fofaaaaaa, te amo! Te adoro! Eu gritei: “Alcione, eu te amo gostosa! Ela respondeu: “Esse corpinho é todo seu!” kkk ... Eu fui ao delirio, né?! Todo mundo olhou para mim morrendo de rir e eu todo orgulhoso rindo do povo ( eles nem sabiam que há minutos atrás estava eu de papo com a maior cantora, a voz do Brasil, Alcione, a Marrom). Ela continuou o show. Teve briga, ela implorou por paz e continuou. Cantou grandes sucessos! Muita gente sorriu, chorou e eu realizei meu maior sonho. Alcione me abraçou muito! Para mim isso foi um dos momentos mais felizes que tive em minha vida. Depois disso tive outro encontro com ela, no carnaval de 2008 em Natal, mas isso é outra longa história. Só sei que dessa segunda vez até no colo dela sentei! Kkkkkkk

Espero que tenham gostado do meu depoimento aqui! Abração, gente!

5 comentários:

  1. Poxa emocionate demais esse depoimento...
    Abração... Mauro César

    ResponderExcluir
  2. Nusssssaaaaaa...
    Esse minino é lokin mesmo,kkk
    meu amigão gil... tu mereçeu realizar esse teu sonho.....
    parabens meu amigo!!
    Abraços a Ti!
    Jon@s...

    ResponderExcluir
  3. obrigado minha gente por vcs terem torcido tanto por mim e por acreditar em mim tbm, e com certeza, digo e não nego, ALCIONE A MARROM É MEU XODÓ

    ResponderExcluir
  4. Viuxe...

    olha meu amigo Gil de luluta lah com a nega...tah importante em moço...

    adoroO vc ....

    ashuaushauhs

    abraçossssssss...

    ResponderExcluir
  5. GIL,QUE INVEJA....RSRS..RSRS..JÁ ASSISTIR A DEZ SHOWS DA MARROM,MAS NUNCA ESTIVE TÃO PERTO QUANTO VOCÊ.MAIS VALEU.. A MARROM É 1000..ASSIM COMO VOCÊ.ABRAÇOS.

    ResponderExcluir