Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


31 julho, 2008

Show em Lauro de Freitas/BA



Por Bruno Castro

O show aconteceu em comemoração ao aniversário de nossa cidade e ocorreu na Praça da Matriz. Estava lotada! Fui para frente do palco logo depois de ter estado com a Marrom. O show, que estava marcado para começar às 20:00h, começou às 22:20h.

Marrom entrou cantando "Mangueira é mãe". O público foi ao delírio. A voz estava melhor do que nunca, mais grave do que nunca. A primeira vez de Alcione em Lauro de Freitas foi sensacional! O povo fiel fazia coro.

Na segunda música, ela falou da violência contra a mulher, e cantou Maria da Penha. Cantou também sucessos que não cantava há bastante tempo. Falou dos compositores baianos, que a ajudaram no início de sua carreira. Antes de cantar "Faz Uma Loucura Por Mim", ela disse: "Quero sair dessa cidade com um namorado, meu coração está aberto, pode alguém aí fazer uma loucura por mim?" E cantou parabéns para cidade em ritmo de samba.

Quando, começou a cantar "Nem Morta", uma garota se jogou no palco, mas foi retirada pelos seguranças. Alcione parou de cantar, e disse: "Tenho quatro parafusos no tornozelo, e não posso cair, não façam isso, que eu me assusto, e posso cair, não quero parar no hospital e passar por tudo aquilo de novo."

Disse que ainda vai gravar um cd só com músicas de Benito di Paula, o que ensejou "Retalhos de Cetim". Relembrou sua terra, com "Maranhão, Meu Tesouro Meu Torrão" e "Pedra de Responsa". Alcione, deixou uma linda mensagem de paz, cantou "Obrigada" e se despediu do povo.

O roteiro do show:
1) Mangueira é Mãe
2) Estranha Loucura
3) Maria da Penha
4) Perdeu Perdeu
5) Sufoco
6) O Surdo
7) Faz Uma Loucura Por Mim
8) Nem Morta
9) A Loba
10) Meu Ébano
11) 300 Anos
12) Você Me Vira a Cabeça
13) Parabéns Pra Você (Homenagem ao Aniversário da cidade)
14) Retalhos de Cetim
15) Ilha de Maré
16) Lua Menina
17) Ara – Kêto
18) Afreketê
19) Não Deixe O Samba Morrer
20) Gostoso Veneno
21) Maranhão, Meu Tesouro Meu Torrão
22) Pedra de Responsa
23) Obrigada

Nenhum comentário:

Postar um comentário