Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


13 março, 2009

Fotos do show no Barril 8000 do Méier, em 10.03.2009.




Por Fabienne Martorelli
Em plena terça-feira, o bar Barril 8000 estava lotado. Alcione mesma brincou que o povo do Méier gostava mesmo de uma farra. Cheguei com um buquê de flores ansiosa pra dar pra nossa Marrom. Fiquei conversando com o Alvinho que disse que me avisaria a melhor hora de entregar!
Alcione chegou deslumbrante de vermelho, passando pelo público, parando para cumprimentar o radialista Roberto Canásio e subiu ao palco. Começou o show cantando "Mangueira é mãe" e dando sequência com outros sucessos.
Quando começou a introdução de "A loba", Alvinho me deu um toque pra eu ir entregar as flores. Fui à frente dela e entreguei dizendo "Gosto muito de você". Ela, linda, me agradeceu: " Obrigada, muito obrigada!" O povo todo aplaudiu e meus olhos encheram d'água!
Teminou o show cantando "Obrigda"e agradecendo sempre a todos os seres de luz! O público foi ao delírio! Amo essa mulher! Obrigada digo eu, Alcione!

Nenhum comentário:

Postar um comentário