Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


08 abril, 2009

Alcione fala sobre a perda de Antonio Vieira, compositor maranhense.


Fonte: Imirante

A maranhense Alcione, que está no Rio de Janeiro onde grava o seu mais novo disco lamentou a morte do compositor Antonio Vieira, ocorrida na manhã de hoje (7), em São Luís. “Antonio Vieira foi um marco na história da música do nosso Estado. Para nós, cantores que vivemos da arte foi uma grande perda. O Maranhão com certeza está de luto pela passagem de Antonio Vieira", afirmou Alcione.

A Marrom também ressaltou a grande obra de Vieira, “Ele é de uma geração de compositores muito íntegros, assim como o meu pai também foi. Antonio Vieira fez parte de uma resistência cultural da nossa terra. Eu acho que ele deixou um legado muito grande para toda essa juventude. Muita gente ainda vai beber nessa fonte riquíssima”, acrescentou.

Alcione soube da notícia da morte de Antonio Vieira por parentes que moram em São Luís. Em entrevista ao programa Abrindo o Verbo da Rádio Mirante AM, a cantora falou que não poderá participar do enterro. “Eu estou no estúdio, gravando as músicas do meu novo disco, mas interrompi a gravação para falar com vocês e deixar a minha mensagem de pesar para a família de Antonio Vieira”, continuou.Sobre Antonio Vieira, a maranhense Alcione acrescentou. “Eu espero que Deus, Nossa Senhora e todos anjos de luz recebam esse homem de paz, um homem de bem que com certeza já está nos braços de Deus. E que nós possamos guardar essa memória e preservá-la com muito respeito no Maranhão”.

Em seus discos, a “Marrom”, costuma gravar músicas de compositores maranhenses. No novo CD que deve sair na primeira semana de junho, a canção “Imperador Tocantins”, de Carlinhos Veloz recebeu o arranjo de Zé Américo. “Eu adoro essa música e quero fazer um clip para incluir no DVD. Espero gravar esse clip em Imperatriz. Na verdade quando a gente canta as imagens já vão surgindo na mente”, concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário