Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


05 dezembro, 2009

Primeiro dia da turnê Acesa no Canecão!


Depois de lançar o cd “Acesa” em São Paulo, foi a vez dos cariocas provarem um pouco do calor de Alcione. A estréia na cidade maravilhosa aconteceu na noite de ontem (4), no Canecão. O público não se intimidou com o mau tempo que fazia e compareceu em peso.

Quem assitiu o lançamento na capital paulista em outubro, pode se surpreender ainda mais com o show que foi apresentado no Rio. Alcione imprimiu leves modificações no roteiro que acrescentaram muito no resultado final. Uma delas foi a participação da amiga e cantora Áurea Martins, que iniciou carreira junto com a Marrom na década de 70. As duas dividiram os vocais na música "Vida de Bailarina", dueto que está registrado em cd da convidada. Áurea disse que este foi um momento de trazer Alcione para um lado mais intimista, ao mesmo tempo em que ressaltou toda a versatilidade da nossa diva: "Vocês sabem... dentro desta mulher tem dez cantoras ou mais...". Pura verdade! E neste show, nós pudemos ter o privilégio de assistir isso. Marrom cantando samba, cantando samba com pitada de rap, cantando rock, mandando ver no romantismo.

Outra novidade foi a música "Encontro marcado", que Alcione cantou em primeira mão. A canção é do amigo Altay Veloso, e é carta na manga, com grandes possibilidades de entrar num próximo trabalho.

O belíssimo número de "Eu vou pra Lapa" com direito à Chocolate, Scheila Aquino e sua companhia de dança marcou o início da segunda parte do show. Marrom estava linda e entusiasmada como nunca. Aliás, o bom humor no palco já é marca registrada. Ela além de encantar, diverte. E como! Respondendo a um fã mais animado, ela disse que seu corpo não estava no pacote e que ele tinha pago apenas para ve-la. E emendou, anunciando um pout-pourri de Jovelina Pérola Negra: "Vamos cantar praquele gostosão ali!"

Alcione ainda falou do seu amor pelo Rio de Janeiro. Disse que a cidade tem seus defeitos, mas que só admite que o carioca fale deles. No início do show, agradeceu aos amigos presentes: a dupla de Angola Os Gênesis, Carlinhos de Jesus, Benedita da Silva e Antônio Pitanga, Xuxu da Mangueira, a amiga e compositora Telma Tavares (autora de "Acesa"), o sobrinho Jefferson Jr (compositor de "Dama da Paixão", outra faixa do novo cd) e os Morenos Forrozeros que, segundo ela, "é um povo que gosta de babado" (Rsrs).

Depois, com toda paciência e bom humor, recebeu o carinho dos fãs no camarim. Hoje e amanhã, a dose se repete!

Um comentário:

  1. Hoje pela tarde recebi um telefonema direto do Rio ,Carlos meu lindo amigo que esteve presente ai no canecão,em alguns anos sempre estive marcando ponto ao seu lado nas temporadas de canecão,mas fica para a proxíma.
    Fico muito feliz de ver tanta gente querida ai joelma ,luciano ,nana linda na foto com joelma ,maria helena q sonho linda.
    Bem swol no caneco é bom demais.

    ResponderExcluir