Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


25 janeiro, 2010

Mangueira repete bom desempenho do primeiro ensaio.


Fonte: O Dia
Milhares de cariocas e turistas conferiram mais um fim de semana de ensaios técnicos na Sapucaí para o Carnaval 2010. Neste domingo, mesmo debaixo de uma pequena chuva, 40 mil pessoas estiveram no Sambódromo para curtir o ensaio da Mangueira e da Unidos da Tijuca. A verde-e-rosa, que terá o enredo 'Mangueira é música do Brasil', contou com presenças ilustres, como a dos cantores Emílio Santiago, Alcione e Rosemary, além de um abre-alas de 3 metros de altura. A escola coloriu a Avenida com milhares de bandeiras e com a presença da rainha de bateria Renata Santos, que esbanjou sensualidade em um vestido verde. 'A Mangueira ganhou uma oxigenada e está pronta para fazer um grande desfile', disse Emílio, que desfilará em frente ao abre-alas com Alcione.

A verde e rosa teve um início arrepiante. Ivo Meirelles mostrou a adaptação feita para a escola de uma música cantada nos estádios e o público das arquibancadas foi ao delírio e aprovou. A comissão de frente de Jaime Arôxa fez uma exibição dinâmica e correta, sem mostrar os segredos do dia do desfile. Bastante entusiasmado, o coreógrafo evitou polemizar ao falar sobre a possível ida de Carlinhos de Jesus para a escola. 'Sou apenas um funcionário e o Ivo é o presidente. Ele sabe o que é melhor para a escola. Se o Carlinhos vier, vai ser bom para todos', opinou.

O casal de mestre-sala e porta-bandeira Rafael e Marcella Alves mostrou amadurecimento e uma coreografia perfeita. A bateria do jovem diretor Jaguara Filho também teve uma atuação impecável. Os ritmistas garantiram o ritmo com firmeza, mostrando toda a tradição da verde-e-rosa. No carro de som, os intérpretes Luizito, Rixxa e Zé Paulo tiveram um bom entrosamento e empolgaram os componentes. Outro momento emocionante foi a presença de Tânia Índio do Brasil, a destaque mais antiga do Carnaval, que está completando 50 anos de Mangueira. Com aproximadamente 2.200 pessoas na pista e embalada pelo samba-enredo valente, a Mangueira mostrou que está num bom caminho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário