Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


26 fevereiro, 2010

Alcione no Festival de Jazz de Montreux, Suíça, 1988.


O Festival de Jazz de Montreux, na Suíça, existe há mais de 40 anos e é considerado um dos eventos musicais de maior vulto mundial. Atrai anualmente artistas consagrados de vários países. O Brasil começou a marcar presença em 78, com uma performance brilhante do baiano Gilberto Gil, e nunca mais perdeu espaço. Alcione participou exatamente uma década depois, em 2 de julho de 1988, dividindo a noite brasileira com Martinho da Vila, Lulu Santos e Rita Lee. Marrom vinha de uma turnê vitoriosa pela Rússia, onde realizou 25 shows. Ela estava afinadíssima. Acompanhada da Banda do Sol, que na época tinha outra formação, mostrou o melhor da sua música num espetáculo extremamente contagiante, com um setting de músicas deste quilate:

01. Abertura : Nosso Nome - Resistência (01:34)
02. Pout-pourri Pra Che Chorar (04:00)
03. Cheguei Tarde (02:40)
04. Carinhoso (02:20)
05. Pout-pourri Ataulfo (05:20)
06. Fim De Feira (02:38)
07. Tô Pru Qui Dé I Vié (02:25)
08. Nzambie Mudiaakime (04:29)
09. Brasilerinho (02:04)
10. Percussions diverses (14:53)
11. Apito No Samba (01:56)
12. Nao Deixe O Samba Morer (03:15)
13. Linha De Passe (02:15)
14. Automia (03:52)
15. Afrekete (04:16)
16. Forró Do Xenhenhém (02:12)
17. Tambor De Crioula (02:23)
18. Influência Do Jazz (02:50)
19. Caravana (05:27)
20. Pout-pourri Carnaval (09:12)
21. Resistência (02:09)
22. Abertura - Resistência (06:12)

Assista abaixo, alguns trechos do show.


Nenhum comentário:

Postar um comentário