Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


24 fevereiro, 2010

Rodrigo Faour estréia, hoje, programa sobre a evolução sexual na Mpb, Canal Brasil.


Depois de seu livro História Sexual da MPB virar programa de rádio em 2008, sob o nome Sexo MPB (pela emissora carioca MPB FM), o jornalista e pesquisador musical Rodrigo Faour agora irá mostrar as mudanças no comportamento e nos costumes brasileiros através da música nacional também na televisão.

O programa, homônimo ao livro lançado em 2006, estreia nesta quarta-feira, 24 de fevereiro, no Canal Brasil. Sob o formato de série, irão ao ar, a princípio, seis edições, conduzidas pelo próprio Faour, sob direção de Darcy Burguer e produção da Carioca Filmes.

No primeiro episódio, sobre a mulher na MPB, a cantora Simone revela de onde vem a sua coragem em ter cantado canções feministas nos anos 70, como "Face a face" e "Começar de novo", além de contar como sua imagem se tornou referância no país. "Desde criança, eu batalhei pela minha liberdade, pelo meu posicionamento, pelo meu querer em absolutamente tudo na minha vida; começando dentro da minha casa, especialmente enfrentando meu pai. E isso fez com que eu fosse uma pessoa que não tivesse medo de nada, de botar a cara a tapa, como sempre botei", conta a cantora.

O segundo programa trata da sensualidade e a entrevistada será Alcione. O terceiro, muito divertido, é sobre as músicas de duplo sentido, desde os sucessos populares de Manhoso até o lirismo de Eduardo Dussek e Luiz Carlos Góes.O quarto é sobre a dor de cotovelo e os dois seguintes tratam da sexualidade transgressora, um sobre os pioneiros (Ney Matogrosso, Edy Star e Maria Alcina, certamente incluídos) e outro aprofundando o tema nas personagens das canções, como a de Geni e o Zepelim, de Chico Buarque.

Nenhum comentário:

Postar um comentário