Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


07 março, 2010

O segundo dia de show no Teatro Rival teve presença de Nilcemar Nogueira e Antônio Pitanga.

Por Carlos Fernando Marão
Fotos: Carlos Fernando
Marão e Raffael Soares

O show "Alcione - Acesa" no
Teatro Rival foi um sucesso
absoluto! Todos os três dias
de espetáculo foram abertos
com o "Parabéns a você" em
homenagem ao aniversário
da cidade do Rio de Janeiro,
comemorado no início deste
mês. "Rio antigo", "Fla-flu"
e "Mangueira é mãe" , na
continuação, serviram
magistralmente para endossar
a referência à cidade que,
no final dos anos 60, acolheu
Alcione (no detalhe, em foto
exclusiva para o blog) e que
é o berço de duas paixões
suas: Flamengo e Mangueira!

No segundo dia da temporada (5), o público lotou a casa. Os mais desprevenidos pagaram caro, pois também não conseguiram ingressos para o dia seguinte. O que não estava vendido, já estava na reserva! O carioca sabe: o jeitinho acolhedor do Rival compensa!

O show deste dia foi dedicado à presidente do Centro Cultural Cartola, Nilcemar Nogueira, presente na platéia. Fugindo do roteiro pré-estabelecido, Alcione atendeu a pedidos dos fãs e cantou músicas como "Entidade", "O Surdo", "Jóia rara" e "Estranha loucura", sem deixar de fora novos sucessos como "Acesa" e "Dama da paixão", que será a próxima música de trabalho. A música "Meu ébano" foi dedicada a Antônio Pitanga, amigo e fã de carteirinha, que nunca deixa de prestigiar nossa cantora!

Alcione também cantou música inédita de Altay Veloso, que prometeu incluir no próximo trabalho. Ao cantar sucessos dos grupos Soweto e Negritude Jr, gravados no cd de 97, "Valeu", falou do preconceito que muitos artistas têm com os que estão começando a carreira. Marrom não é assim. Ela (todos sabem disso) sempre prestigiou os iniciantes. Aliás, o cd em questão foi exatamente uma reverência a eles. Alcione, que sabe ser generosa, também sabe agradecer. Disse que o trabalho realmente "valeu". Valeu tanto, que lhe rendeu um disco de ouro.

Show da negona é assim... entre um bloco de músicas e outro tem aquela pausa para descontração. E os fãs já vão na expectativa de mais uma de suas hilárias histórias. Com o clima intimista que a casa oferece, Alcione não deixou por menos e divertiu o público, contando, por exemplo, sobre o dia em que ela estava com o braço para o lado de fora do carro, pegando um vento nos novos cabelos (segundo ela, está se sentindo a Helena - personagem de Taís Araújo na novela global "Viver a Vida"), quando tomou um "carão" de um senhor: "coloque esse braço pra dentro, senhora! Onde já se viu?! Um braço desses, cheio de ouro, dando bobeira por aí!" O povo se diverte, e desta vez não foi diferente! Mas a Marrom que sabe fazer piada com um fato qualquer do dia-a-dia, também tem seu lado espiritual e preocupado com as questões do povo brasileiro. Aconselhou que devemos ter humildade, descer do salto e clamarmos a Deus, todos os dias, porque "a coisa não tá de brincadeira", e a natureza está mostrando a sua força.

E não foi só de Nogueira e Pitanga que se fez a platéia da segunda noite de temporada no Rival! Nosso amigo Raffael, fã de longa data, esteve presente neste dia, acompanhado de sua mãe (fotos acima). Ele foi levar seu abraço para Marrom, que ainda não tinha visto este ano, e representar nosso Fã-clube. Amanhã, não percam a resenha do show de sábado, que contou com a presença de Luan e Ricardo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário