Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


21 julho, 2010

Só Para Lembrar...

Como dizia o título do Especial transmitido pela extinta Tv Manchete em 1988, trouxemos esse vídeo "só para lembrar"! E quando se trata de Alcione e de Mangueira (e juntas, o que é melhor ainda), lembrar vale muito a pena e faz muito bem! No programa, Marrom cantou dois grandes sambas-enredo campeões da verde e rosa. O primeiro, "No Reino das Palavras, Carlos Drummond de Andrade", deu o título em 1987, enquanto "O mundo encantado de Monteiro Lobato" coroou a Mangueira com o primeiríssimo lugar em 1967. Ambos de Júlio Mattos, na voz primorosa de Alcione! Só para lembrar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário