Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


14 agosto, 2010

Segundo e último dia de show no Vivo Rio.

Depois de um vôo cansativo na madrugada, mesmo exausta, ainda estou em estado de graça. O show de ontem, no Vivo Rio, foi insuperável. A galera do nordeste passou o dia fazendo um tour pela cidade maravilhosa. A guia que os acompanhou não se cansava de perguntar, insatisfeita com a resposta: "mas vocês vieram pra conhecer o Rio de Janeiro, né?" "Não! Óbvio que não! Viemos pra ver Alcione!" Ponto. O show de quinta já seria suficiente para entender esse fascínio todo que ela nos causa. Alcione é única, imbatível.

Na entrada, a festa já rolou com o encontro de amigos como Fernando Cipolli e Da Paz. Tivemos também oportunidade de conhecer Miguel, que ao contrário do que todos pensam, é o fundador do Fã-Clube Alciquitos. Tiramos nossas fotos, fizemos aquela folia gostosa e entramos pra assistir nossa Marrom.
No palco ela estava radiante. Nem de longe lembrou a cantora que ontem nos preocupou pelo cansaço que deixava suspeitar quando reiteradas vezes pediu para sentar. Ela estava com todo o gás. Agradeceu a presença do maior cantor do Brasil, Emílio Santiago, do radialista Roberto Canásio, a quem elogiou pelo profissionalismo e compromisso com o artista, de Augusto Tampinha, poeta maranhense e do ator mirim João Vitor, que é seu fã e da atriz Nica Bonfim, ambos em atuação na novela das seis da Rede Globo. Ana Costa também estava presente, e Alcione tratou de relembrar que hoje (14), elas encerram o Criança Esperança.
O show foi "aquilo", como ela diz. Marrom seguiu o roteiro e, embora tudo fosse previsível, quando se trata de Alcione sempre há espaço para se encantar e se surpreender. Parece que sempre é a primeira vez. Nos divertimos demais, nos emocionamos, sambamos, cantamos, tiramos inúmeras fotos. Difícil é selecionar para postar apenas algumas.
No final, ficamos pelo teatro, revendo outros amigos que não encontramos antes do show. Zuleide, Slvino e Fábio foram alguns deles. E dê-lhe fotos... Claudinha veio nos dar um abraço e nós aproveitamos para nos despedir e agradecer pelo carinho com que eles sempre nos recebem. Ainda fomos presenteados com uma camiseta do show! Depois de tudo, fica o desejo e a certeza de que novos encontros como esses virão! E que não tarde!

Nenhum comentário:

Postar um comentário