Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


22 setembro, 2010

O show de ontem no Passatempo foi marcante, com direito à dueto de Alcione com sua irmã, Ivone!

Por Carlos Fernando Marão

Outra uma vez o palco do Passatempo recebeu o maior expoente da música popular brasileira. Vocês sabem bem de quem se trata! Bem antes do show começar, a sempre atenciosa Lilia Klabin, proprietária do aconchegante bar da Zona Sul de São Paulo, já previa o sucesso que seria a noite de ontem. A bilheteria funcionava a todo o vapor e o burburinho que se ouvia do público já presente dava os indícios necessários. A casa ficou completamente lotada!

Chegamos e fomos direto para o segundo andar da casa, onde Alcione gravou um bate-papo com Lilia, que irá ao ar no programa Amaury Jr. Para o programa Vip Brasil, também de Amaury, e que vai ao ar em diversos países pelo E! Entertainment Television, ela falou sobre a nova geração do samba e sobre seu mais recente trabalho, o DVD Acesa Ao Vivo. Aproveitando a deixa, gravou ainda para esse mesmo programa o TOP 5, destacando na sua opinião, os 5 melhores sambas da história: “Mutirão de amor”, “Papel de pão”, “FlaXFlu”, “Trajetória” e “As rosas não falam”.
Então, chegou a hora dela mostrar a que veio nesse mundo e dar o seu melhor. E que melhor! O show começou por volta de 23:15hs com ela recitando o poema em homenagem a São Luís feito por Seu João Carlos, pai da Marrom. O público, completamente eufórico e emocionado, cantou junto com Alcione o show inteiro! E houve quem arriscasse dançar ao som de músicas como “De Teresina a São Luís”, “Estranha loucura”, “Meu vício é você”, “Mangueira é mãe”, “Faz uma loucura por mim”, “Ronda”, “Overjoyed”, “Poder da criação”, “Sua estupidez”, “Meu ébano”, “Beijo roubado”... Entre uma música e outra, sempre se ouvia o pedido de “Nem morta”, que ela terminou por atender. Foi ovacionada ao final da música.
Vaidosa do jeito que nós sabemos que é, ela não demorou muito para bater os olhos nos sapatos de duas fãs. Sem pestanejar, pediu para as duas os tirar para que ela pudesse vê-los de perto e mostra-los para a plateia. Detalhe: um dos pares era rosa; o outro, verde! Para os olhos apaixonados de uma mangueirense, um detalhe que jamais passaria em branco. As duas fãs prometeram desfilar na Mangueira esse ano.

No final do show, nos chamou ao palco para nos apresentar para o público... Eu, seu sobrinho Edgard, acompanhado de sua noiva Aline, e suas irmãs Ivone e Maria Helena (que canta com ela na Banda do Sol)! O ponto alto da noite, entretanto, foi quando ela chamou Ivone novamente ao palco para que juntas cantassem “Atiraste uma pedra”, grande sucesso de Núbia Lafayette. Pela primeira vez as duas irmãs estavam cantando juntas em público, realizando um sonho de Ivone! A emoção foi tamanha que os poucos registros que conseguimos fazer não ficaram tão bons... Foi de arrepiar! Essa é a Marrom, sempre nos surpreendendo e nos emocionando!

Um comentário:

  1. É impressionante como o talento e o carisma deste MONSTRO SAGRADO brasileiro nos toca. Consigo me emocionar só em ler as linhas escritas por esta criatura não menos querida euq é Carlos Marão. Parabéns, conseguiu nos acalentar e nos remeter a atmosfera do espetáculo. Muito Obrigada!

    ResponderExcluir