Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!

25 novembro, 2010

A celebração dos 63 anos da Marrom foi tudo de melhor!

A noite do último dia 22 foi mais um momento para ficar registrado na memória de todos que estiveram presentes na residência da Marrom, na Barra da Tijuca, Rio. A festa para 300 convidados reuniu os amigos e a família da maior cantora do Brasil. Entre os convidados famosos, Paulo Betti, Ivo Meirelles, Viviane Araújo e Radamés, Jorge Aragão, Xandy de Pilares, Elisa Lucinda, Rafael Zulu, Renata Santos (rainha da bateria da Mangueira), Regina Duran (presidente do Salgueiro), Anísio Abraão (presidente da Beija-flor) e esposa, Neguinho da Beija-Flor, Verônica Costa, Benedita e Antônio Pitanga, Rocco Pitanga, David Brasil, Amin Kader e Gaspareti (locutor de rádio do Rio).

Aos 63 anos, esbanjando juventude e simpatia, ela recebeu todos com aquela alegria contagiante que só a Marrom tem. Estava muito feliz e disposta, apesar de ter acordado cedinho para ajudar nos preparativos. Alcione não abre mão disso. Colocar a mão na massa é mais uma demonstração de carinho para com seus convidados. E carinho foi o que sobrou de todos os lados. O casal Carlos e Roberta, com os filhos Pietro e Carlos Fernando (foto acima) fizeram questão de registrar uma foto ao lado da aniversariante, assim como eu, que saí do Rio Grande do Sul especialmente para dar um abraço em nossa cantora popular.

A decoração da festa, como de praxe, ficou a cargo do amigo Chico Coimbra e teve como tema a Festa do Divino, um dos muitos festejos que fazem parte da cultura popular do Maranhão. Aliás, como sempre acontece, a referência ao estado natal de nossa cantora esteve fortemente presente. Lá estiveram as “Caixeiras maranhenses”, que moram no Rio há muito tempo, fazendo parte da companhia do também maranhense e cantor César Nascimento. Além dele, estiveram as cantoras Rosa Reis (também tocando caixa) e Rita Ribeiro.

A toalha da mesa de jantar, presente da amiga maranhense Fátima Mouchereck, foi esteio para um legítimo banquete dos deuses. Foram servidas tortas de camarão seco e fresco, tortas de caranguejo, marisco, vatapá, bobó de camarão, cuxá, picanha invertida, arroz de batipuru, a famosa farofa de Neston, bolo de macaxeira, pudim de tapioca, sorvete de côco e jussara (açaí), strogonofe de chocolate... Além do bolo!

A maioria dos convidados veio de branco e recebeu camisetas feitas especialmente para o evento, onde lia-se “paz, amor e poesia”. Em determinados momentos da festa, foi aberto espaço para recitação de poesia. Os poetas Augusto Tampinha (foto ao lado) e Salgado Maranhão se esmeraram. Este último, recitando o poema “Aboio”, que marcou a abertura do Dvd “Uma nova paixão”, de 2006, protagonizou um dos momentos mais lindos da festa. Além deles, Paulo Betti, Telma Tavares, Márcia Julião, Alcione e sua família também recitaram poesias.
O Fã Clube Alciquitos, do Rio de Janeiro, estava muito bem representado pelos amigos Da Paz e Luizinho, que pousaram para aquela foto já tradicional comigo e com Carlos Fernando.

Foi uma festa fantástica! Nos divertimos muito, cercados de ótima companhia, servidos da melhor comida que existe no mundo, e sem deixar a garganta secar por nenhum segundo. Como já comentamos aqui neste blog, o povo de Alcione é maravilhoso e sabe como ninguém nos fazer sentir em casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário