Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


26 julho, 2011

Alcione elege o capitão Herculano, de ‘Cordel encantado’ como gostoso veneno e revela estranhas loucuras

Fonte: O Extra
Maranhense de nascimento, carioca de coração e, acima de tudo, romântica assumida, Alcione comemora seus 40 anos de carreira com a gravação de um DVD, quinta-feira, na quadra da Mangueira. Para lembrar um pouco dessas quatro décadas de sucesso, Marrom falou um pouco de si, tendo sempre seus hits como ponto de partida.


’Sufoco’
"O maior sufoco que passei foi dentro de um jatinho indo de Belém para Santarém. Pensava que não ia voltar para casa. Uma tempestade virava aquele avião de um lado para o outro, que nem papel. Rezava e chorava. Depois que pousei, me prometi que nunca mais viajava nesses aviões pequenininhos."

’Estranha loucura’
"Já fiz umas loucuras terríveis. De amor então, a gente faz tantas... (fica pensativa). Mas a maior não foi por amor. Certa vez, uma aeromoça veio tirar onda comigo, me chamou de grossa, disse que estava há meia hora esperando para me entregar o jornal, mas eu não tinha visto. Caí pra dentro dela no avião. Ela teve que correr para a cabine do comandante. Hoje não sou mais assim, mas tive o meu lado barraqueiro do Escorpião (risos)."

’Meu vício é você’
"Meu vício é cantar. Não bebo, não fumo, não cheiro. Nunca fumei maconha. Mas nem por isso sou santa. Não me acho melhor que ninguém por isso."

’Depois do prazer’
"A melhor coisa a fazer é conversar. Se você não pode conversar com essa pessoa, manda embora que não serve. Pode cantar pneu..."

’Gostoso veneno’
"Humm, Posso falar? Aquele cangaceiro Herculano (de ‘Cordel encantado’). O que é aquilo? Quando ele aparece na TV, aqui de casa grito: ‘Ele é meu!’ Quem é esse homem? (A repórter explica: Domingos Montagner) Domingos o quê? Até o nome do homem é chique, do tipo que quebra rádio de pilha e geladeira. Minha Nossa Senhora, ele é uma semana de homem pra três dias de mulher!"

’Meu ébano’
"Tantos ébanos fizeram e fazem história nesse país: Paulo Moura (músico), meu pai, seu João Carlos, Ailton Graça, Antonio Pitanga, Cartola, Candeia e o ministro do Supremo Tribunal Joaquim Benedito Barbosa Gomes."

’Não me entrego a mais ninguém’
"Não preciso mais casar (ela foi casada três vezes), nem quero. Não é mau conselho, mas estou bem como estou. Também não estou na pista pra negócio. Estou bem com o meu coração. (Ela começa a cantar:) ‘Zé tu me quer? o marido diz: não. Então só vou lavar os pé...’ (gargalhadas)"

’Figa de Guiné’
"Desde criança, antes de dormir, sempre esfrego meus pés para não ter sonho ruim. Minha mãe me ensinou."

Paixão platônica pela Verde e Rosa
Para celebrar seus 40 anos de carreira, Alcione vai lançar o álbum "Duas faces", com dois DVDs. O primeiro, "Jam session", foi gravado na sala da casa da cantora, no Recreio dos Bandeirantes. Nele, Marrom faz duetos com artistas como Maria Bethânia, Martinho da Vila, Lenine, Djavan e Emílio Santiago. Na próxima quinta-feira, às 21h, no Palácio do Samba, grava o "Ao vivo na Mangueira’, em que interpreta hits e canções menos famosas escolhidas por integrantes de seu fã-clube.

— Escolhi regravar músicas do Lado B de meus discos. O fãs escolheram "Metade de mim" e "Medo". E tinha que ser no Morro da Mangueira. Dos meus 40 anos de carreira, ao menos 34 foram lá — contabiliza ela.

E a paixão pela Verde e Rosa vem dos tempos de Maranhão:

— Eu me apaixonei pela Mangueira quando vi as fotos da ala das baianas na revista "O Cruzeiro". Eu, que não sou muito basiquinha, quando olhei uma escola verde e rosa me apaixonei. Depois fui conhecer a história da Mangueira e me apaixonei mais ainda. Quando me apresentaram a Dona Zica, Dona Neuma, Seu Cartola e Seu Carlos Cachaça, vi que estava no meio de uma riqueza cultural muito grande.

E por lá fez mais do que pular carnaval. Fundou, em 1987, a Mangueira do Amanhã, versão mirim da agremiação.

— Pensei comigo: "Vou trabalhar por essa escola, quero fazer um projeto social aqui dentro. Não posso chegar só para desfilar" — diz ela, hoje, presidente de honra da instituição.

A ação também carregava um pouco do instinto maternal, que ela renegou por conta de sua carreira.

— Tenho a impressão de que você ou vai ser uma boa cantora ou vai ser uma boa mãe. Sou meio paranóica com esse negócio de tomar conta de criança. Como Deus não quis que eu ficasse doida, ele disse: "Vai cantar". Aí tomo conta dos filhos dos outros. Não fiquei perdida de todo. Tenho muitos afilhados, são mais de trinta.

2 comentários:

  1. Boa Noite a todos!
    É um prazer deixar mais um comentário no blog!
    Eu só não entendi na parte que Alcione diz "O fãs escolheram 'Metade de mim' e 'Medo'", se eu, um fã de Alcione votei na música "Delírios de amor", sendo ela a música com mais votos?!
    Eu iria adorar ver Alcione interpretando essa música!
    Espero que meus votos não sejam em vão!
    Muito obrigado

    ResponderExcluir
  2. Igor, obrigada por nos prestigiar! De fato, a música Delírios de Amor estava na frente nesses últimos dias. Entretanto, no momento em que Alcione se dispôs a gravar a mais votada em homenagem a seus fãs, era Metade de Mim que estava no topo, por essa razão, entrou ela. Vamos sugerir em uma próxima oportunidade!

    Beijo!

    ResponderExcluir