Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


12 julho, 2011

Margareth Menezes e Alcione se apresentam no TCA

Com o objetivo de estimular a paz, através da arte, e proporcionar uma reflexão à sociedade sobre a devastação do planeta, grandes nomes da música popular brasileira se reúnem no Canto pela Paz.

O evento acontece dia 17 de julho, às 20h, na Sala Principal do Teatro Castro Alves e conta com a presença de Alcione, Xangai, Roberto Mendes, Juraildes da Cruz, Fábio Santos e Margareth Menezes, que também assina a direção musical do show. Já a direção artística fica por conta do ator Jackson Costa, que vai participar do espetáculo recitando poesias.

Reunindo vários talentos em um só palco, o Canto pela Paz promete diversidade de sons, ritmos e melodias com o afro-pop brasileiro da musa baiana Margareth Menezes, a autenticidade do samba de Alcione e a simplicidade da música agreste de Xangai.

Ainda se apresentam Roberto Mendes, trazendo o melhor do ritmo do Recôncavo Baiano, Juraildes da Cruz, com suas influências das cantigas de roda e folia de reis, e Fábio Santos, mestre em solo de berimbau, representando a musicalidade do balé folclórico baiano. Para encerrar a festa, o ator Jackson Costa entra em cena com um recital de poesias.
 
Fonte: Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário