Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


09 agosto, 2011

Faz Como Eu, com Ataulfo Alves Jr.


Faz Como Eu (com Ataulfo Alves Jr.) Alcione

Há uma lágrima sentida
Que em teus olhos se escondeu.
Deixa a lágrima escondida
E vem cantar como eu.
Há um gemido angustiado
Que teu peito emudeceu.
Deixa o gemido guardado
E vem cantar como eu.

Pois o mundo não entende
Tua mágoa, tua dor,
E a mulher não compreende
Como é grande o teu amor.
Se esta lágrima pretende
Confessar um grande bem
Sofrerás como eu sofri também.
Faz da mágoa o lindo tema
Do mais cínico poema
Que um poeta já escreveu
E o mundo já conheceu.
Faz como eu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário