Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


18 dezembro, 2011

Nota de pesar pelo falecimento de Joãozinho Trinta

Por Raydenisson Sá
Exatos 8 dias da partida da dama da cultura popular do Maranhão, Dona Teté, fomos surpreendidos com a passagem de Joãozinho Trinta.

Maranhense de nascimento e carioca de coração, assim como sua amiga, Alcione Dias Nazareth. Joãozinho Trinta revolucionou o carnaval carioca, sem jamais perder a ligação com sua terra natal.

Foi um dos responsáveis pelo sucesso que é hoje o carnaval do Rio de Janeiro, reconhecido internacionalmente por sua riquesa e luxo. Beija-Flor, Salgueiro, Viradouro, Vila Isabel, Grande Rio, São Luís, Maranhão, Rio... o Brasil inteiro está de luto por aquele que foi muito mais do que um carnavalesco. Joãozinho foi um intransigente defensor da maior festa popular do Brasil. Deixou para a cultura brasileira um legado decisivo e inesquecível.

Descanse em paz, guerreiro nobre. Muita luz no seu caminho e saudades!

Nenhum comentário:

Postar um comentário