Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


11 janeiro, 2012

Dia 9 de janeiro de 2012. Show da Alcione, no Botequim da Cidade do Samba

Por Juliana Fernandes
Cheguei por volta das 19:00 horas. Já tinha bastante gente. O primeiro grupo estava acabando de se apresentar... Em seguida, o Só Preto Sem Preconceito subiu ao palco e fez o povo sambar. Ótima performance, mas a verdade era é que todos estavam ansiosos para a última atração da noite, nossa cantora Alcione.

Depois de muito pagode, subiu ao palco a cantora Margareth, animando a galera com toda aquela africanidade gostosa. Enquanto dançávamos e cantávamos com ela, a expectativa aumentava. A hora mais esperada estava próxima.
Também subiram ao palco Ito Melodia, Quinho, Leonardo Bessa e Serginho do Porto, cantando grandes sambas-enredo das escolas União da Ilha e Salgueiro. Outra atração, a Velha Guarda da Portela, que foi a penúltima a se apresentar, também conseguiu animar, e muito, a galera. Cantaram grandes sucessos da grandiosa Portela e fizeram todos voltarem no tempo com músicas que marcaram época como: Isolado do Mundo, Vai Vadiar e Portela na Avenida, gravada pela nossa querida Clara Nunes e regravada por Alcione, em disco onde homenageou aquela saudosa cantora.
Por volta das 23:00 horas, a maior atração da noite, esperada por todos, entrou no palco... Alcione! Com todo o seu talento e simpatia, trouxe para nós seus grandes sucessos. A Loba, Mulher Ideal, Estranha Loucura, Nem Morta, entre outros. Também fez questão de cantar o samba-enredo da Beija-Flor para 2012, que homenageia a sua Terra, São Luís. E como não podia ficar de fora, também cantou o samba-enredo de sua escola, a Estação Primeira de Mangueira.

Mesmo sem a camiseta do fã-clube, estava lá e representei os nossos irmãos! Consegui ficar bem grudada no palco, acenei para ela e, como retribuição, deu um sorriso carinhoso para mim... sinal de que ela me reconheceu!! Tive o enorme prazer de encontrar o casal Penco e Vera, que carinhosamente tiraram uma foto comigo.

Enfim, Alcione desejou um bom carnaval a todos e cantando o samba da Mangueira 2012, encerrou o show. Todos foram embora sorridentes e satisfeitos! Como lembrança, consegui no final do show os lenços que Alcione usou para se enxugar. O Teteu, que estava apresentando, falou: "- Vai levar a maquiagem da Alcione pra casa!!" Dei um sorriso e fui embora. Minha noite já estava ganha!

Nenhum comentário:

Postar um comentário