Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


15 abril, 2012

Na Bahia, Alcione provou que "tem dendê"

Por Igor Sacramento
Horas antes do show já era visível a melhor das expectativas. Uma fila gigantesca já tomava toda a Concha do TCA. Ao adentrarmos na área interna, já vimos a nossa amiga Claudinha e Vera no Stand de Vendas.

Às 19hs, toda Banda do Sol subiu ao palco poderosíssima, como o habitual. E ao som do empolgante arranjo de “Tem Dendê” surgiu a nossa Marrom, com todo seu vozeirão e charme, saudando a Bahia e deixando todos extasiados e ao mesmo tempo empolgados como foi em todo Show. Animada e com aquela sagacidade já conhecida, nossa Marrom arrancou suspiros, choros, enfim, um misto de sentimentos em todos os presentes.

Fez uma emocionante homenagem a Chico Anísio, cantando uma linda versão de “Rio Antigo” e lá vieram vários sucessos... ”Além da Cama”,” Mulher Ideal”,” A loba” “Estranha Loucura”, uma divertidíssima e poderosa interpretação de” Entidade” e como se não bastasse todo encanto, nossa Marrom, a cada olhada que nos avistava, sempre nos cumprimentava seja com aquele caloroso aperto de mão ou com seu sorriso largo, que abrigava todos que cantavam em coro.



Agradeceu a presença de seu fã clube e continuou lindamente o espetáculo. A Concha do TCA tremia a cada melodia, um dos grandes pontos do show foi a interpretação de “Explode Coração”, de Gonzaguinha. “ Não Me Entrego a Mais Ninguém” provocou suspiros. E o Maranhão esteve presente em “ De Jamaica a São Luis”, com direito a dancinha de Reggae e muito mais. Durante o show, Marrom vinha à frente do palco e cumprimentava o público, próprio de uma cantora popular e carinhosa, que brilha e faz jus aos seus 40 anos de Carreira.



De brinde, ainda prometeu ficar 40 min após o show, autografando CDs e DVDs. Alcione cumpriu a promessa, recebendo todos. Nós, claro, não perdemos a nossa vaguinha. Fomos muito bem recebidos por Maria Helena e toda produção. Não resisti e pedi a Marrom em casamento. Ofereci carona, até cantei... “ Você tem que me aturar...” Ela me acompanhou: “ Temm Simmmm...” mas o casamento, nada. A mulher é dura na queda! (Risos). Em especial, quero registrar a receptividade que Vera de Sá e Rosana Baldez nos deu, carinhosas, atenciosas.




E assim foi encerrada mais uma grande apresentação que deixou saudades e marcou todos os presentes. Uma das provas do que falo foi a enorme fila no Stand de Vendas para aquisição dos DVDs/ CDs do projeto Duas Faces, que em minutos se esgotaram.
Nossa cantora mostrou mais uma vez que “Tem Dendê”.


Um comentário:

  1. O quê que a Alci tem? Dendê!
    O quê que a Alci tem? Dendê!
    O quê que a Alci tem? Dendê!

    ResponderExcluir