Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


22 outubro, 2012

Alcione leva emoção à Itaboraí

Por Luciano Flores
Já eram 1h15min da madrugada do dia 06 de outubro. A casa estava cheia quando a Marrom surgiu para delírio de seus admiradores, na Ita Show, em Itaboraí – RJ, depois de ter pisado pela primeira vez aquele palco há um ano atrás.

A introdução da Banda do Sol anunciou Mulher Ideal. Como nossa nega gosta, já entrou “rasgando”, para cortar os pulsos de sua plateia, com uma voz cada vez mais ousada, limpa. Alcione estava "atacada" e o público desde a primeira música, já exausto de emoção, sentia que a noite prometeria. E se cumpriu!

A nossa cantora sabe montar um repertório de acordo com o público que a espera, e trouxe clássicos, como: Além da Cama, Sufoco, A Loba, Faz Uma Loucura Por Mim, Gostoso Veneno, Retalhos de Cetim (mais uma vez, enaltecendo sua admiração por Benito di Paula), Não Pense em Mim, Meu Vício é Você, Meu Ébano, Medo, Chora Coração, Estranha Loucura, Nem Morta, Você Me Vira a Cabeça...


Alcione lembrou que depois de sua apresentação no Maranhão, este  era o primeiro show após a morte da apresentadora Hebe Camargo. Ressaltou sua importância como artista, comunicadora, falando sobre amizade, respeito, o carinho que ela tinha por todos que passaram pelo sofá da Loura. Lembrou a falta que sempre fará na Tv brasileira. Antes mesmo de terminar de falar, o público já gritava em coro o nome da rainha dos selinhos, emocionando Alcione.

Conversando um pouco com seus fãs, como gosta, sempre num intervalo e outro, dando uma palavra, expondo pensamentos em relação à algum tema, Alcione mostrou  que fica muito mais à vontade em shows populares. Voltou a relembrar alguns sucessos e terminou sua apresentação com seu grande clássico Não Deixe o Samba Morrer.



Noite maravilhosa! Nossa cantora, por incrível que pareça, está cada vez melhor, com uma voz viciante, deixando sempre um gostinho de “quero mais, muito, muito mais”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário