Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


29 outubro, 2012

Nas entrelinhas da MPB

Alcione, Menescal e Emílio Santiago: o trio encerra as comemorações dos 75 anos do produtor e músico no Theatro Net Rio
























A série em comemoração dos cinquenta anos de carreira e 75 de vida do cantor, compositor, produtor e violonista Roberto Menescal, um dos nomes mais representativos da bossa nova, chega à última edição na terça (30). Depois de receber Fernanda Takai, Erasmo Carlos, Oswaldo Montenegro, Wanda Sá e o grupo Bebossa, o homenageado agora divide o palco do Theatro Net Rio com Alcione e Emílio Santiago. Descoberta por Menescal como cantora de boate, a Marrom entoa Não Deixe o Samba Morrer, seu primeiro sucesso, gravado sob orientação do mestre (a quem até hoje se refere carinhosamente como “chefinho”). Chamado por Menescal de Dr. No, por causa da reticência que demonstrava para se jogar em grandes projetos, Emílio Santiago também foi lançado pelas mesmas mãos. Histórias da convivência desses artistas permeiam a apresentação, que contará ainda com o trio cantando junto Brasil e Precisa Balançar, além das inconfundíveis versões de Santiago para Saigon e de Alcione para Gostoso Veneno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário