Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


26 julho, 2013

A dor da Marrom: 5 músicas de Alcione sobre amor bandido

Alcione, de 65 anos, é especialista quando o assunto é música sofrida.

Ao longo de toda a carreira, a Marrom lançou tantos hits dedicados ao chamado "amor bandido" (aqueles relacionamentos em que a gente sabe que não há futuro, mas insistimos mesmo assim) que, pensando agora, estamos até preocupados.

O melhor exemplo é Meu Vício é Você, de 1987.



"Meu vício é você / Meu cigarro é você / Eu te bebo, eu te fumo / Meu erro maior, eu aceito, eu assumo / Por mais que eu não queira / Eu só quero você". Viu? Ela sabe que o moço não é flor que se cheire, mas quer tê-lo para si mesmo assim, deixando qualquer fio de sensatez de lado.

Mas por que, Alcione? Ela explica na próxima música...



"Teu corpo, teu cheiro, teu gosto tem qualquer mistério que mexe comigo / Você chega, me pega de um jeito / Me tira do sério, parece um castigo", ela canta em Pior é Que Eu Gosto, de 1988.

E continua: "Hoje eu digo que não volto mais / E amanhã ou depois eu aposto / Se eu não te procurar, você vem me buscar / E o pior é que eu gosto".

É a mesma história em Você Me Vira a Cabeça, de 2001.



"Você não me quer de verdade / No fundo, eu sou sua vaidade / Eu vivo seguindo teus passos / Eu sempre estou presa em teus laços / É só você chamar que eu vou"...

Viu só? Ele já a fez sofrer, mas não adianta: a Marrom não resiste. E segue arrumando desculpas para o moço em Estranha Loucura, de 1987.



"Minha estranha loucura é correr pros teus braços quando acaba uma briga / Te dar sempre razão / E assumir o papel de culpada bandida", canta. Marrom, tudo tem limite!

Será que ela vai aprender algum dia?



Parece que não. "Quando me abraças / Nada disso me importa / Coração abre a porta / Sempre que eu me pergunto / Quando vou te deixar / Me respondo: 'Nem morta!'", diz Nem Morta, de 1985.

Boa sorte, Marrom!

PRÊMIO CONTIGO!

Alcione é uma das indicadas na categoria Melhor Cantora do 2º Prêmio Contigo! MPB FM de Música, que acontece no dia 19 de agosto. Depois de tanto sofrimento, ela merece, né?

Fonte: Site Revista Contigo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário