Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


22 setembro, 2013

O Fã-clube da Marrom presente na feijoada da Mangueira

Por Yann Fernandes

Às 15h20min., já com a casa lotada, vê-se uma movimentação na entrada da quadra! Era ela! A Marrom, entrando pela porta da frente, e pedindo passagem para entrar em seu camarim!! Quando chegou lá, eu já estava perto da porta, e ela, sempre atenciosa, falou comigo, e entou! Enquanto isso, a mais nova aposta da Marrom Music, Andreia Caffe, já se apresentava no palco! Alcione saiu de seu camarim e foi para o meio do povo assistir ao show de Andreia.

Quando o relógio marcava 17h15min., Alcione subiu ao palco ao som de Mangueira é Mãe! (Hit que se tornou obrigatório em todas as suas apresentações na quadra.). O show surpreendeu! Alcione com um figurino inédito, mais magra, e com todo gás!! Cantou músicas como: Além da cama, Estranha loucura, Piano na mangueira, Você me vira a cabeça. Chamou Chico da Silva, compositor de Sufoco e Pandeiro é meu nome! Cantaram essas duas juntos!! Chamou também ao palco Andreia Caffe e cantaram juntas um pout-pourri em homenagem à Jovelina Perola Negra.

Alcione encerrou o show cantando a inédita "Essa gente de mangueira" e enquanto a bateria entrava no palco, Marrom foi se despedindo. Depois do show, fomos falar com ela! Era alegria e satisfação só pelo show!! Tiramos fotos, fizemos aquela farra com o povo da produção e depois fomos pra casa, com aquela sensação de que valeu a pena tudo, desde enfrentar a fila do ingresso, até ficar 5 horas em pé, a espera do show!! Ela arrebenta! ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário