Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


10 junho, 2016

Alcione faz show hoje em Santa Maria

Fonte: Diário de Santa Maria

Além de ser um dos grandes nomes da MPB, de ter uma voz marcante e um carisma único, os 45 anos de carreira e 40 álbuns lançados consagram Alcione como uma das artistas mais atuantes da música. E ela celebra, com o show Alcione canta Boleros que chega nesta sexta-feita, dia 10, no palco do Avenida Tênis Clube, em Santa Maria.

– Há tempos eu queria fazer um disco só de boleros. Gosto de cantar aquilo que me emociona, e sempre me emocionava ao ouvir os sucessos de Ângela Maria, Elizeth Cardoso e de tantas outras divas do gênero – revela Alcione sobre o projeto, que vai originar CD e DVD ainda esse ano.

E para quem espera ouvir os grandes hits no show de hoje, a Marrom manda um recado: – Aí, em Santa Maria, haverá um misto de boleros e sucessos que o público já conhece bem. É claro que existirá essa mescla porque estou completando 45 anos de carreira e os fãs sempre aguardam por esse repertório de êxitos – avisa Alcione.

A artista recorda que já se apresentou em Santa Maria em outra ocasião, porém, ela revela que na ocisão não teve tempo de conhecer a cidade. – Já estive em Santa Maria, mas, infelizmente, como cheguei muito perto do horário do show, não tive condições de conhecer os lugares – reclama. Quem sabe, desta vez, neste frio, os santa-marienses não esbarram com a Marrom, encasacada, passeando pelo Coração do Rio Grande?

Nenhum comentário:

Postar um comentário