Sejam Bem-vindos


Quem a ouve não esquece... Voz exuberante e inconfundível à serviço da alma, refletindo a entrega de quem não teme se doar por inteiro. O poder e a sensualidade da voz negra que tinge a aquarela da música brasileira de marrom, com todo o suingue, brilhantismo e carisma de quem tem certeza que não está aqui por acaso. Vinte e oito discos de ouro e oito de platina, sendo dois deles de platina duplo. Inúmeros prêmios da MPB: Sharp de Música, Caras, Globo de Ouro, Rádio Globo, o Antena de Ouro, Tim, entre outros. Além desses, prêmios de grande vulto internacional como O Pensador de Marfim (concedido pelo Governo de Angola), Personalidade Negra das Artes (concedido pelo Conselho Internacional de Mulheres) e A Voz da América Latina (concedido pela ONU). Este blog é dedicado à cantora mais popular do Brasil. Filha do nosso chão, orgulho nosso. Uma mulher, uma negra, uma nordestina, uma brasileira guerreira: Alcione, a Marrom!


10 janeiro, 2017

Roberta Sá e seu Gostoso Veneno

Alcione é uma cantora única. Ao cantar, se apossa do seu repertório de tal forma, que é difícil outro cantor ousar gravar algo dela. Mas há quem se arrisque. E neste caso, estamos falando de uma sambista mais nova, que já provou (e muito) merecer esse anel de bamba. Estamos falando de Roberta Sá.

As duas cantoras se encontraram no projeto Nívea Viva o Samba, quando elas, Martinho da Vila e Diogo Nogueira percorreram o Brasil com um show maravilhoso, unindo gerações com um repertório recheado de canções que são ícones do gênero.

De lá pra cá, a amizade só cresceu e Roberta acabou homenageando a Marrom no seu sexto álbum de carreira, Delírio, cantando Gostoso Veneno, música de Wilson Moreira e Nei Lopes, um clássico na voz de Alcione, sucesso de 1979, ainda muito executada em seus shows.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário